Prevenções

Ronco pode ser um alerta de problemas cardiovasculares

O ronco, assim como vários distúrbios do sono, podem indicar problemas muito mais sérios do que o simples cansaço que a insônia ou a má noite dormida proporcionam. E nesse caso, pode significar diversas disfunções, como obesidade, hipertensão e problemas cardiovasculares, que algumas vezes podem até levar à morte prematura. 

Um estudo realizado pela universidade norte-americana John Hopkins acompanhou 6.400 pessoas durante oito anos e foi detectado que pacientes com apneia do sono e ronco muito alto ficaram mais propensos a apresentar quadro hipertensivo, diabetes e doenças cardiovasculares. 

As pessoas que sofrem de apneia do sono e ronco têm o estreitamento ou fechamento das vias aéreas durante o sono. O som alto do ronco é provocado pelo ar que passa com dificuldade para os pulmões. Já na apneia, ocorre obstrução das vias aéreas, fazendo com que a pessoa fique alguns segundos sem conseguir respirar e consequentemente acordando.

"O ronco acontece por associação de fatores: o envelhecimento, principalmente depois quarta ou quinta décadas de vida; a flacidez da faringe e alterações anatômicas na faringe e no esqueleto facial. O ronco pode vir associado à apneia do sono e, quando isso ocorre, há o aumento do risco de doenças cardiovasculares, hipertensão, infarto e derrame", disse a a médica e pesquisadora dos problemas do sono, Fernanda Haddad.

Para ambos o caso existe tratamento, mesmo se o volume do ronco não for tão alto é necessário averiguar o que está acontecendo. Consulte seu médico.

Fonte: Minha Vida 

 

/MaisSaudeCard

/MaisSaudeAMI

/MaisSaudeAMI